Greta Thumberg

Greta Thumberg
Frankie Fouganthin, Foto via Wikimedia Commons

Um artigo de opinião, muito interessante, escrito por Cid Pulido Valente, e citado no blog miss mia prozac, sobre a Greta Thumberg e o síndroma de Asperger.

Convido-vos a lê-lo:

GRETA THUMBERG_ CID PULIDO VALENTE

Muito se tem ouvido falar sobre esta jovem, heroicamente protagonista do movimento para a defesa do ambiente e das consequências do aquecimento global.

Irónica ou cobardemente, a problemática do autismo é apontada como arma de ataque. Um ataque para descredibilizar o seu ímpeto.

Sabem o que é autismo, sabem que forma de autismo é o Asperger? Alguma vez lidaram com uma criança com síndrome de Asperger? Têm consciência da sua inteligência acima da média, do seu extremo “foco”? É um transtorno mental? É.

Mas pessoas com Asperger veem, ouvem e perspetivam o mundo de uma forma distinta dos outros.

O síndrome de Asperger não é uma doença, é um traço fundamental da identidade que tem enriquecido bastante variadas áreas da ciência e dos movimentos sociais, como Movimentos Cívicos, Matemática, Física e tantos outros.

Greta é Asperger. Greta é soberba. Greta deve ser um orgulho para nós, porque é única.

Devemos sentir um enorme privilégio por assistirmos uma jovem com esta determinação, voz e presença, protagonizar o que nenhum de nós adultos, até hoje, conseguiu na defesa deste problema global.

Para Greta, como para qualquer Asperger, não existe “grey areas”, é preto ou branco. E é esta visão que faz desta rapariga exatamente o que precisávamos.

Desculpa-nos Greta.

Desculpa-nos a nós adultos, por precisarmos da pequena grande mulher que és.

A minha reverência.


Texto de Cid Pulido Valente

Ponderei muito antes de escrever a minha opinião sobre o grande tema do momento.
Eu não conheço a Greta, nunca a vi nem falei com ela. Tampouco conheço a família.

Li que tem síndrome de Asperger, que é uma das formas mais suaves de autismo.
Sei muito bem do que se trata por razões familiares próximas.

Quem tem este síndrome é realmente diferente em muitos aspectos de ver e encarar a vida mas não é um deficiente, como já li por aqui ao dizerem que a miúda é uma deficiente.

Não é mas se fosse era e ninguém tem o direito de a julgar por isso. Ponto.

Adianto que quem tem esta situação dificilmente se deixa manipular.
Tem uma vontade própria inabalável e difícil de contornar.

Contudo, não sei se tem ou não, como disse nunca a vi pessoalmente nem falei com ela.
Reitero também que não sei quem são os pais e tampouco se a mãe é uma escritora vegan feita à pressa como também já li.
Não faço a mínima ideia se a miúda está ou não a ser instruída e a família paga pelos lobbies verdes.

Não sei se é uma pirralha mimada e privilegiada, provavelmente será.

Na verdade, todos nós, nascidos em países do dito primeiro mundo somos de algum modo.
Eu sou e admito que sou.

Tenho uma casa simpática e acolhedora, a roupa que me apetece, o carro que gosto, os livros que quero, faço as viagens que me dá na real gana, tenho um excelente seguro de saúde, um IPad, PC Apple e IPhone dou aos meus filhos tudo o que precisam para crescerem como pessoas preparadas para o mundo, não como carne porque não me apetece e poderia ficar aqui a escrever uma lista interminável de mimos e luxos aos quais tenho acesso.

Muitos de vocês também.
Sei, sabemos que a maioria não.
Mas nada disso faz de mim uma má pessoa.
No entanto, torna-me, sem dúvida, uma pessoa mais responsável para participar de forma activa num mundo melhor.

E para isso basta muitas vezes pequenos gestos. Que nem sempre estamos dispostos a fazer. Pelo nosso egoísmo, inércia ou incapacidade de sairmos da nossa zona de conforto.

Mas voltemos à Greta.
Independentemente do que está por detrás deste movimento, a miúda tem razão.

Talvez seja demasiado dramática na forma como se exprime, reconheço.
Mas não deixa de ter razão em muitos aspectos.

Claro que o lugar dela é na escola e não em cimeiras de fantoches também eles manipulados pelos senhores do mundo.
A Greta é mais um entre tantos? Talvez.

Só quem conhece os bastidores destes meios sabe que tudo não passa de peças de teatro muito bem ensaiadas, tantas vezes para desviar a atenção de situações emergentes de gravidade maior.

A miúda pode até ser uma pateta birrenta a bater o pé por causas incompreensíveis aos olhos de muitos.
Sempre houve tempestades, incêndios, calor excessivo, frio glacial, inundações, calamidades naturais? Sim. Mas não podemos fingir que não há cada vez mais e mais intensas, vorazes e destruidoras.
A poluição é uma realidade.
A corrupção também.

A Greta não está a inventar nada!

A miúda é uma privilegiada? É.
E por isso tem voz.
E por isso é recebida, ouvida e chega onde nenhuma outra criança oriunda de países de África, da Síria ou Palestina, Afeganistão ou Irão, entre outros consegue chegar.

Dar voz a quem não a tem é um acto de coragem, sim.
Se ela exagera e enfatiza o discurso é outro assunto.
Também não aprecio, confesso.

Mas não venham falar de lobbies dos verdes, dos ecologistas ou o diabo a sete.
Porque um mundo que tolera lobbies de armas e droga desde sempre.

Um mundo que tolera Trump, Maduro, Kim Jong-un, Bolsonaro e tantos outros idiotas, não tem o direito de levantar um único dedo contra Greta.

Seja qual for a sua história.

Se me perguntassem se eu permitia que a minha filha fizesse este papel, diria de imediato que à partida não.
A menos que essa fosse a sua legítima vontade e o fizesse com determinação e com o coração.
Sem ódios, sem revoltas pela paz.
Mas antes, avisava-a que muito provavelmente não valeria a pena.Só quem conhece os bastidores sabe.
Eu conheço. Eu sei.
Infelizmente sei.
E por isso olho para a Greta com admiração, mas também com muita condescendência porque desafortunadamente tudo ficará em águas de bacalhau e será com o tempo uma menina esquecida.

Permito-me acrescentar que nem tudo o que se lê na imprensa ou na net corresponde aos factos.

Há informações, muitas informações simplesmente manipuladas pelos múltiplos lobbies de todos os quadrantes políticos e interesses económicos.

Cid Pulido Valente

Setembro de 2019

Fonte: Greta Thumberg_ Cid Pulido Valente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s