Poemar – caos

composição fotográfica: sala+ lixo
composição fotográfica: sala+ lixo

Lena Pires

caos

turbilhão de objetos
explosões e contenções
sensitivas

não é a minha casa
é uma montanha russa
em Chernobyl

absorvo o tempo 
com equações matemáticas
integrais de áreas rigorosamente
pequenas
onde não caibo

as memórias ficam
só levo o meu corpo 
em perpetuas fantasias

o presente é impreciso
distraído
o sonho de libertação
permanente e indelével
consome-me a vida
baralha-me os planos
encima tudo

a fuga é impossivelmente 
o desfecho

cega
não olho
o odor a pó
de anos de acrescentamento
de descartáveis
o espaço inestético
é só preenchível
até ao infinitamente
possível

como uma sem abrigo
a viver com um
acumulador

lá
pairando

como um fantasma

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s