Os Filmes da minha vida _ 2

Cinema Paradiso –  Giuseppe Tornatore (1988)

Música composta por: Ennio Morricone, Direção de fotografia: Blasco Giurato
Elenco : Philippe Noiret, Jacques Perrin, Salvatore Cascio, Mario Leonardi, Agnese Nano, Antonella Attili

Nos anos que antecederam a chegada da televisão em uma pequena cidade da Sicília, o garoto Toto (Salvatore Cascio) ficou hipnotizado pelo cinema local e iniciou uma amizade com Alfredo (Philippe Noiret), projecionista que se irritava com certa facilidade, mas tinha um enorme coração. Todos estes acontecimentos chegam em forma de lembrança quando Toto (Jacques Perrin), agora um um cineasta de sucesso, recebe a notícia de que Alfredo faleceu.

Adorocinema.com

Ladrões de Bicicleta – Vittorio De Sica (1948)

Elenco : Lamberto Maggiorani, Enzo Staiola, Lianella Carell, Vittorio Antonucci

Em Roma um trabalhador de origem humilde, Antonio Ricci (Lamberto Maggiorani), luta para sustentar a família. Precisando de uma bicicleta para começar em um novo emprego, Ricci penhora as roupas de cama da casa. Para desespero da família, a bicicleta é roubada e Antonio sai junto com o filho Bruno (Enzo Staiola) para procurá-la pela cidade.

Adorocinema.com

CasablancaMichael Curtiz (1942)

Elenco : Humphrey Bogart, Ingrid Bergman, Paul Henreid, Claude Rains, Conrad Veidt, Sydney Greenstreet, Peter Lorre, Madeleine LeBeau e Dooley Wilson.
Canção original: As Time Goes By, Música: Max Steiner, Roteiro: Julius J. Epstein; Philip G. Epstein; Howard Koch

Durante a Segunda Guerra Mundial, muitos fugitivos tentavam escapar dos nazistas por uma rota que passava pela cidade de Casablanca. O exilado americano Rick Blaine (Humphrey Bogart) encontrou refúgio na cidade, dirigindo uma das principais casas noturnas da região. Clandestinamente, tentando despistar o Capitão Renault (Claude Rains), ele ajuda refugiados, possibilitando que eles fujam para os Estados Unidos. Quando um casal pede sua ajuda para deixar o país, ele reencontra uma grande paixão do passado, a bela Ilsa (Ingrid Bergman). Este amor vai encontrar uma nova vida e eles vão lutar para fugir juntos.

Adorocinema.com

Trailer Oficial Português :

Ver filme completo em archive.org


Um Violino no Telhado (1971) – Norman Jewison

Elenco : Chaim Topol, Norma Crane, Leonard Frey, Rosalind Harris.

No início do século XX, judeus e cristãos vivem pacificamente, mas sem se misturar, em uma aldeia na Rússia sob o regime czarista. O leiteiro judeu decide casar suas duas filhas, Tzeitel (Rosalind Harris) e Hodel (Michele Marsh), e, como era costume na época, o casamento é arranjado pelo pai. As duas não se sentem satisfeitas com o pretendente e o pai é levado ao seu limite quando uma das filhas decide se casar com um não-judeu, o que faz com que a declare como morta. Nesta situação de conflito, o czar expulsa todos os judeus de Anatevka, o que faz com que a família seja condenada ao exílio e à dispersão.

Adorocinema.com

Cena da celebração do casamento, com danças russas.

Cena do ator Topol, cantando If I were a rich man :


Paris, Texas (1984) – Wim Wenders (um dos meus realizadores preferidos)

Elenco: Harry Dean Stanton, Nastassja Kinski, Dean Stockwell, Aurore Clément.

Um homem (Harry Dean Stanton) é encontrado exausto e sem memória em um deserto ao sul dos Estados Unidos. Aos poucos se recordando de sua vida, ele é acolhido pelo irmão Walt (Dean Stockwell), que é casado com Anne (Aurore Clément). Com eles vive também Alex (Hunter Carson), filho do homem sem memória, que aos poucos volta a se identificar com o pai.

Adorocinema.com

O Tambor de LataVolker Schlöndorff

Baseado na obra O Tambor, de Günter Grass

Elenco: David Bennent, Mario Adorf, Angela Winker, Daniel Olbrychski, Katharina Tahlbach, Heinz Bennent, Andrea Ferreol, Charles Aznavour

“O Tambor”, de Volker Schlöndorff, é uma alegoria sobre a Europa Oriental, no período entre o final da Primeira Guerra e o fim da Segunda Guerra Mundial, um período crucial na história mundial que também serve como o cenário histórico para esta fantasia sombria. O jovem Oskar (David Bennent) nasceu neste momento conturbado, e no terceiro aniversário, depois de ter visto o suficiente sobre o modo de agir dos adultos – e tendo recebido um tambor de lata que lhe tinha sido prometido – abruptamente, decide que já não quer crescer mais, e não vai avançar do seu estado actual para o resto da vida. Curiosamente, ele realmente atinge este objectivo, e do seu terceiro aniversário em frente ele permanece exactamente com a mesma altura, nunca variando de tamanho, e a perspectiva dos olhos esbugalhados, assim como ele envelhece e o mundo se desintegra à sua volta na loucura coletiva que é o Nazismo. Ler mais em mytwothousandmovies


O casamento de Maria Braun –  Rainer Werner Fassbinder

Elenco: Hanna SchygullaKlaus LöwitschIvan Desny

Em meio a Segunda Guerra Mundial, Maria (Hanna Schygulla) se casa com Hermann Braun (Klaus Löwitsch), um soldado alemão. Ele desaparece em combate, mas Maria se recusa a acreditar em sua morte. Trabalhando num cabaré, ela se envolve com um soldado norte-americano, até que o marido reaparece e o amante é acidentalmente assassinado. Hermann assume a culpa e vai para a cadeia, enquanto Maria vai trabalhar com Karl Oswald (Ivan Desny) e logo se torna uma poderosa mulher de negócios.

Adorocinema

O Charme Discreto da Burguesia –  Luis Buñuel (1972)

Elenco ; Fernando Rey, Delphine Seyrig, Stéphane Audran, Jean-Pierre Cassel

Os Thevenot e um embaixador vão jantar a casa dos Sénechal, mas enganam-se na data do convite. Vão então a um restaurante, onde também não comem devido à morte súbita do dono. Os Sénechal reiteram o convite para jantar, mas uma súbita vontade de fazer amor obriga a que cheguem atrasados e falhem novamente a refeição. Pelo meio, diversos episódios sucedem: o sonho do sargento, o assassínio de um moribundo por um bispo, a interrupção por misteriosos intrusos ou gangsters. O humor do efeito de repetição acaba por se transformar num angustiante jogo de massacre. À altura da estreia, Robert Benayoun escreveu na Positif que “Buñuel é o único realizador no mundo de quem se pode dizer que cada novo filme é sempre o melhor”. O CHARME DISCRETO DA BURGUESIA é uma fabulosa e virulenta sátira à burguesia.

Medeiafilmes.com

Um pequeno excerto:

2 pensamentos sobre “Os Filmes da minha vida _ 2

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s