José Mário Branco

José Mário Branco

Em Junho, celebra-se o solstício de Verão, as festas da fertilidade, dos Santos, António, João e Pedro, com as marchas e as folias, as fogueiras e as sardinhas. Aqui vai uma canção em tom de marcha popular, (o mesmo titulo do meu blogue), nomeando algumas freguesias e zonas de Lisboa (a negrito), no tom provocador […]

Ler Mais

O mais belo filme

Capa do livro "Hiroshima mon amour" de Marguerite Duras

Hiroshima meu amor (1959) Realizador : Alain Resnais Diálogo e Cenário : Marguerite Duras Atores Principais : Emmanuelle Riva, Eiji Okada, Stella Dassas A memória, o esquecimento, o amor, a morte, Hiroshima «Lembrar-me-ei de ti como do esquecimento do próprio amor; pensarei nesta história como no horror do esquecimento.»

Ler Mais

Ai Weiwei

Ai Weiwei (Pequim, 28 de agosto de 1957) é um artista, designer arquitetónico, artista plástico, pintor, comentarista e ativista social chinês, atualmente a viver em Portugal. Fonte : WikiArt Apresentação da sua maior exposição, com cerca de 85 obras, intitulada “Rapture“, e que será exibida em Lisboa, na Cordoaria Nacional, a decorrer de 4 de Junho a 28 de Novembro. “Fiquei fascinado com […]

Ler Mais

Luís Carlos Patraquim

7 Poemas de Luís Carlos Patraquim, poeta Moçambicano, para quem a “poesia é um estado contraditório de maravilhamento e de angústia”, um dos maiores da Língua Portuguesa. Patraquim tem uma arte poética bem calibrada, capaz de escrever poemas curtos muito expressivos e quase expressionistas, verbalmente densos e imprevisíveis, com uma aposta imagística eficaz. São poemas […]

Ler Mais

Pegada Ecológica

Pássaro escultura feita com materiais reciclados, por Bordalo II

Coisas que podemos fazer não fazer utilizar substituir reutilizar criar Reutilizar e criar: Cápsulas de café em Disfrutabox e em Arte Reciclada O Projeto PET LAMP Faça você mesmo da SustentArqui Jeans usadas vira bolsa na Arte Reciclada Pneus usados na ArteBlog e Joiadecasa Lixo eletrónico na Arte Reciclada Do lixo ao luxo: 60 ideias […]

Ler Mais

Uma Foto Um Poema

Oliveira centenária de Alqueva, morta, com Videira Trombeta (Campsis radicans)

Manoel de Barros do “O Livro das Ignorâncias“ IX Para entrar em estado de árvore é preciso partir de um torpor animal de lagarto às 3 horas da tarde, no mês de agosto. Em 2 anos a inércia e o mato vão crescer em nossa boca. Sofreremos alguma decomposição lírica até o mato sair na […]

Ler Mais

Atahualpa Yupanki

A young Atahualpa Yupanqui pictured for Sintonía magazine of Argentina.

“Sua obra não tem limite geracional nem de género. É uma arte pura que nos representa, nos dignifica e nos mostra um caminho” Citação da edição de maio da revista Rolling Stone argentina, de Nebbia. Nunca mais me esqueci deste nome, Atahualpa Yupanki, não é fácil de fixar, mas como poderia olvidar, esta voz, a […]

Ler Mais

Ilustração Fotos Jornais Anos 20, Portugal

Publicidade anos 20, Portugal

Os Loucos Anos 20 A liberdade e explosão criativa do pós-guerra (1ª guerra mundial 1914-1918) Jazz, Surrealismo, Dadaísmo, o Cinema, Chaplin, Art Déco, cabarés, charleston, Amália Rodrigues, Almada Negreiros, o automóvel, Reinaldo Ferreira – Repórter X, Raul Brandão, Vitorino Nemésio, Ferreira de Castro, António Ferro, José Régio, Salazar (1928), Gago Coutinho e Sacadura Cabral (1922), […]

Ler Mais

A Alquimia do Sonho

Foto de António Gedeão

Canção de Manuel Freire sobre o poema “Pedra Filosofal”, publicado no livro Movimento Perpétuo, em 1956, do pedagogo, investigador de história da ciência, professor de físico-químicas e poeta, António Gedeão (Rómulo Vasco da Gama de Carvalho 1906 – 1997) Pedra Filosofal Eles não sabem que o sonho é uma constante da vida tão concreta e definida como outra […]

Ler Mais

O beijo

“O beijo” de Constantin Brancusi

a mi gran dulce y tierno amor Juan de Elsa Pires eu convidava os dois, mas só ele vinha ao meu quarto do hotel gostava muito deles, ela portuguesa ele peruano, ele com aquele doce espanhol, poético romântico terno fiz-lhe um poema, amor? paixão? afeto? que importa ele pediu-me um beijo, eu não disse que […]

Ler Mais

25 de Abril

Parque dos Poetas (Sophia de Mello Breyner Andresen), Oeiras

1974 Esta é a madrugada que eu esperava O dia inicial inteiro e limpo Onde emergimos da noite e do silêncio E livres habitamos a substância do tempo Sophia de Mello Breyner Andresen, Poema 25 Abril 2021

Ler Mais

Poesia de Herberto Helder

Pintura de Herberto Helder

Minha cabeça estremece, poema dito pelo próprio, com Música: Rodrigo Leão e Gabriel Gomes Herberto Hélder Luís Bernardes de Oliveira (Funchal,1930-2015), poeta português. Poemacto (II), Contraponto 1961. Faixa do disco “Os Poetas: Entre nós e as palavras” (Sony, 1997). II Minha cabeça estremece com todo o esquecimento.Eu procuro dizer como tudo é outra coisa.Falo, penso.Sonho […]

Ler Mais