Carlos Barradas, acordeonista

O Jazz à Sexta – João Barradas

João Barradas, é um dos mais conceituados e reconhecidos acordeonistas europeus, movendo-se, simultaneamente, entre a música Clássica, o Jazz e a música improvisada. Venceu alguns dos mais prestigiados concursos internacionais, dos quais se destacam, entre outros, o Troféu Mundial de Acordeão, que vence por duas vezes, o Coupe Mondale de Acordeão, o Concurso Internacional de Castelfidardo e o Okud Istra International Competition. João Barradas é … Continue a ler O Jazz à Sexta – João Barradas

Vídeo de ucraniano_recitando_poema_em_meio_da_guerra

Amor em tempos de cólera

Não é o Romance  «O Amor nos Tempos de Cólera» de Gabriel García Márquez. É o Amor nos Tempos da Cólera, leia-se, da Guerra. E, parafraseando, Glória à Ucrânia! ESPERA-ME, poema de Konstantin Simonov (1915-1979), poeta, escritor e dramaturgo russo Espera-me. Até quando, não sei. Um dia, voltarei. Espera-me pelas manhãs vazias, nas tardes longas e nas noites frias, e, outra vez, quando o calor voltar. Ai, nunca … Continue a ler Amor em tempos de cólera

Pedro Neves Trio

O jazz à Sexta – Pedro Neves Trio

Ausente (2013, Carimbo Porta-Jazz), Disco de estreia Pedro Neves (piano), Miguel Ângelo (contrabaixo) e Leandro Leonet (bateria) Quantas perguntas cabem num disco? Quanto lirismo podemos pôr dentro de um disco de Jazz? A que distância devemos ficar para aferirmos a intimidade que existe em música? De quanto tempo precisamos para transformar uma relação em cumplicidade? Quantas vezes é necessário dizer que o Jazz também é … Continue a ler O jazz à Sexta – Pedro Neves Trio

Foto da Bomba de Hiroshima

A Bomba de Hiroshima

A ROSA DE HIROXIMA Pensem nas crianças Mudas telepáticas Pensem nas meninas Cegas inexatas Pensem nas mulheres Rotas alteradas Pensem nas feridas Como rosas cálidas Mas oh não se esqueçam Da rosa da rosa Da rosa de Hiroxima A rosa hereditária A rosa radioativa Estúpida e inválida A rosa com cirrose A antirrosa atômica Sem cor sem perfume Sem rosa sem nada. – Vinicius de … Continue a ler A Bomba de Hiroshima

Os amigos

Os amigos são voláteis, circunstanciais, datados. Os amigos de infância, na maior parte, desvanecem-se como um visão incerta de um barco a remos na neblina da manhã, permanecendo uma ondulação ténue e melancólica. Lembranças de brincadeiras estonteantes, empurrões e zangas sem importância, logo esquecidas. Alguns nomes, só o primeiro nome, caras, nada mais. Vai-se perdendo o rasto na areia, em novas ondas que virão. Os … Continue a ler Os amigos

Cartaz do filme Fiddler on the Roof, Portland Center Stage, flickr.com

Os Filmes da minha vida _ 2

Cinema Paradiso –  Giuseppe Tornatore (1988) Música composta por: Ennio Morricone, Direção de fotografia: Blasco Giurato Elenco : Philippe Noiret, Jacques Perrin, Salvatore Cascio, Mario Leonardi, Agnese Nano, Antonella Attili Nos anos que antecederam a chegada da televisão em uma pequena cidade da Sicília, o garoto Toto (Salvatore Cascio) ficou hipnotizado pelo cinema local e iniciou uma amizade com Alfredo (Philippe Noiret), projecionista que se irritava com … Continue a ler Os Filmes da minha vida _ 2

Elis Regina, de Rubenilson23, commons.Wikimedia.org

O Jazz à Sexta – Elis Regina

Elis Regina, uma das maiores intérpretes do MPB e vozes do Jazz, de uma expressividade e improviso extraordinários. Que saudade de a ver na RTP (espetáculo ao vivo), quando cá veio em 78, fiquei maravilhada, nunca tinha visto nada assim tão exuberante. O público do Festival de Jazz de Montreux, rendeu-se completamente a Elis Regina, o que foi considerada uma das melhores prestações do Festival. … Continue a ler O Jazz à Sexta – Elis Regina

Salvador Sobral, foto de Oli Zitch, flickr.com

O Jazz à sexta – Salvador Sobral

O novo álbum de Salvador Sobral, bpm, saiu a 28 de maio. Este projeto, que conta com 13 novas faixas (e o prelúdio de uma), é cantado em três línguas e completamente composto pelo cantor. Perfeito para amantes de jazz e uma autêntica ode à boa cultura musical. As primeiras ideias surgiram num retiro feito no Alentejo, mas bpm foi gravado no início do ano no Le Manoir de … Continue a ler O Jazz à sexta – Salvador Sobral

Keith Jarrett, The Köln Concert

O Jazz à sexta – Keith Jarrett

E um poema de Ana Mafalda Leite Keith Jarrett, menino prodígio, compositor e pianista, do jazz à música erudita, criou uma lendária composição, o Concerto de Colónia, em 1975, porque praticamente tocada de improviso e com trechos bastantes longos, na base de um um ou 2 acordes, completamente inusitado até aí. O que foi mais incrível, é que foi tocado em Colónia, num piano impróprio, … Continue a ler O Jazz à sexta – Keith Jarrett

Capa do ROMANCEIRO GITANO, POETA EM NOVA YORK, LLANTO POR IGNACIO SÁNCHEZ MEJÍAS DE FREDERICO GARCÍA LORCA

A minha estante de livros – 3

E venham mais 5. 11 – A FALA DO ÍNDIO Autora: Teri D. McLuhan Fotografias de Edward Sheriff Curtis (1868-1952) Edição “FENDA” Da contracapa: As vastas e abertas planícies, as belas colinas e as águas que em meandros complicados serpenteiam, não eram, aos nossos olhos, “selvagens”. Só o homem branco via a natureza “selvagem”, e só para ele estava a terra “infestada de animais selvagens” … Continue a ler A minha estante de livros – 3

O jazz à sexta – Shabaka and the Ancestors

O Jazz da África do Sul, evocando ancestralidades. O saxofonista Shabaka Hutchings é um dos nomes centrais da mais recente vaga do jazz produzido em Inglaterra. Foi o director musical da compilação We Out Here, que deu a conhecer com enorme impacto novas gravações de grupos que têm feito a diferença no panorama da música ao vivo em Londres. Lidera actualmente três projectos inovadores e … Continue a ler O jazz à sexta – Shabaka and the Ancestors