Mapa da Segunda Guerra Mundial na Europa (1939-1941)

Uma Vida de Mar – 3

A PERDA DOS NAVIOS MERCANTES PORTUGUESES, DURANTE O CONFLITO MUNDIAL DE 1939 – 1945 Clicar na Galeria para ver descrição Dezoito navios de comercio e de pesca, sofreram sinistros de guerra, sendo as perdas totais computadas em doze navios, com perdas de 126 vidas, durante os setenta e dois meses, que durou o conflito. O navio Alpha, foi o primeiro a ser afundado, logo no … Continue a ler Uma Vida de Mar – 3

Bairro de lata. Portugal, Biblioteca de Arte / Art Library Fundação Calouste Gulbenkian, Mário Novais, (anos 60 ?) flickr.com

Despejos, Bairros de Lata & Especulação

Vemos, ouvimos e lemos, como dizia a Sophia de Mello Breyner, não podemos ignorar Vemos Os nossos vizinhos, amigos, familiares, serem despejados à força. Eu vi, pelo menos uma família, em que atiraram as coisas de qualquer maneira para dentro do camião, sem o mínimo cuidado, e no caso de um rapaz, despejaram todos os seus haveres, livros, discos, roupa, todo o recheio, menos móveis, … Continue a ler Despejos, Bairros de Lata & Especulação

Manifestação em Madrid pelos direitos das pessoas migrantes

Já pensou? _ Migração e Xenofobia

A Polónia aprovou uma alteração à lei nacional sobre os estrangeiros que legaliza a expulsão nas suas fronteiras e permite ignorar um pedido de asilo feito após uma travessia ilegal. O parlamento também deu luz verde ao projeto governamental de construir um muro para impedir os migrantes de atravessarem a fronteira, um projeto estimado em 353 milhões de euros. Euronews.com A ciência poderá ter encontrado a cura para a maioria dos males, mas … Continue a ler Já pensou? _ Migração e Xenofobia

Pipi das meias altas e casa

Os Amigos A Escola e a Pide

Estava proibida de conviver com ela. Parecia um rapaz, vestia-se como um rapaz, guiava um carro, sendo menor. E tinha chofer e tudo! Parecia mal, andar com ela, o que haveriam de dizer, um ser assim tão discordante, bizarro. Era um casarão, com um grande quintal, que se misturavam, como um só; as galinhas, os cães, gatos e outros bichos, circulavam livremente por todo o … Continue a ler Os Amigos A Escola e a Pide

Moçambique III – Muhípiti

Nas férias fui servir de tradutora a uma jornalista austríaca, amiga da Cristina, que pretendia fazer uma reportagem sobre Moçambique. Apanhámos o voo para Nampula. Visitámos a Catedral de Nossa Senhora da Fatima, com pinturas de Sousa Araújo, e o Mercado onde se vendia pedras preciosas, olaria, esculturas, cestaria, uma grande variedade de peixe, hortícolas, mas com deficiente higiene. Comparando com o de Maputo, que … Continue a ler Moçambique III – Muhípiti

Anos 70

Anos 70 e Luís Vaz de Camões

Principais acontecimentos e escolhas pessoais: Política Nacional e Internacional Desvalorização do dólar – Crise do petróleo (a OPEP triplica o preço), Recessão – Crash da Bolsa Americana em 1973 – Watergate (Nixon) – Ditadura militar no Brasil – Aumento do terrorismo em alguns países Europeus – Japão e América Latina – Fim da Guerra do Vietname (1975) – Início da Guerra Soviético-Afegã (1979) – Guerra Civil no … Continue a ler Anos 70 e Luís Vaz de Camões

Partida do presidente da República, António José de Almeida, para uma visita de Estado ao Brasil a bordo do navio Porto.

Uma Vida de Mar – 1

O Comandante da Marinha Mercante, Jorge Manuel Correia Tomé, meu familiar por afinidade, e meu professor de natação aos 3 anos de idade, ofereceu-me há uns anos, os 3 volumes de crónicas, sobre a sua épica vida e experiência, como comandante da Marinha Mercante, e também em barcos de pesca, vivenciando a dura e muito cansativa pesca do bacalhau à linha, nos Bancos da Terra … Continue a ler Uma Vida de Mar – 1

José Mário Branco

José Mário Branco

Em Junho, celebra-se o solstício de Verão, as festas da fertilidade, dos Santos, António, João e Pedro, com as marchas e as folias, as fogueiras e as sardinhas. Aqui vai uma canção em tom de marcha popular, (o mesmo titulo do meu blogue), nomeando algumas freguesias e zonas de Lisboa (a negrito), no tom provocador e irónico, de José Mário Branco, saudoso e meu muito … Continue a ler José Mário Branco

Moçambique II

Como chefe de turma, era obrigada a algumas tarefas politicas, como já referi antes, como o içar da Bandeira no inicio do dia, assistir a reuniões politicas ou educativas frequentes, no Anfiteatro, a ir a manifestações e organizar mensalmente a reunião de pais dos alunos da minha sala. Os pais, na maior parte, não falavam português, eram os miúdos que traduziam. Resolvi fazer um dicionário … Continue a ler Moçambique II

Publicidade anos 20, Portugal

Ilustração Fotos Jornais Anos 20, Portugal

Os Loucos Anos 20 A liberdade e explosão criativa do pós-guerra (1ª guerra mundial 1914-1918) Jazz, Surrealismo, Dadaísmo, o Cinema, Chaplin, Art Déco, cabarés, charleston, Amália Rodrigues, Almada Negreiros, o automóvel, Reinaldo Ferreira – Repórter X, Raul Brandão, Vitorino Nemésio, Ferreira de Castro, António Ferro, José Régio, Salazar (1928), Gago Coutinho e Sacadura Cabral (1922), Paris Cidade-Luz, Futebol, Ciclismo, Parque Mayer, Beatriz Costa, e tantos … Continue a ler Ilustração Fotos Jornais Anos 20, Portugal

Foto de Samora Machel

Moçambique I

Aos 23 anos parti para Moçambique, num contrato de 2 anos, como cooperante, através de uma associação ONG, o CIDAC. Comecei a ler livros de autores africanos e a procurar inteirar-me da realidade em Moçambique. Pertencia à Associação de estudantes do IST (Instituto Superior Técnico de Lisboa) e era simpatizante da UDP, desde os 18 anos. Tinha desistido do curso de Engenharia civil no Técnico, … Continue a ler Moçambique I