O Terramoto de 1755, óleo sobre tela de c. 1756-1792, de João Glama no MNAA

Agenda Cultural – “Quake” e a questão salarial

O Terramoto de 1755, a emigração e os salários baixos Provavelmente será o Terramoto de 1755 de Lisboa, que se propagou também para o Sul do país, ilhas da Madeira e Açores e Norte de África, registando-se cerca de 90 mil mortos só em Lisboa, a maior catástrofe social, política, económica, mental e filosófica de todo os tempos e com a maior certeza, a causa … Continue a ler Agenda Cultural – “Quake” e a questão salarial

Santiago do Cacém, aguarela, Guy MOLL, commons.wikimedia.org

Domingo – Manuel da Fonseca

Manuel da Fonseca (1911-1993), nascido em Santiago do Cacém, foi poeta, contista, romancista, cronista e activista político, tendo colaborado em diversas publicações. Na obra de Manuel da Fonseca, considerado um dos vultos do neorrealismo literário português, o Alentejo é um lugar de crucial importância no seu universo, como vemos pela imagem que o autor projecta, assaz singular, íntima, profusamente descritiva, da província durante o Estado … Continue a ler Domingo – Manuel da Fonseca

José Duarte apresenta Jazzé e outras músicas, colectânea de textos publicados nos anos 80, Mário Pires, flickr.com

O Jazz à sexta – Cinco Minutos de Jazz

Homenagem a José Duarte, Jazzé Duarte, grande divulgador de Jazz, e autor do programa mais antigo da rádio “Cinco Minutos de Jazz“. “1, 2, 3, 4, 5 minutos de jazz“, assim começava o programa criado em 1966, na rádio Renascença, continuando depois em outras estações. Em 2016, comemorou-se os 50 anos dos ” Cinco Minutos de Jazz”. Quem quiser ouvir ou relembrar o modo descontraído … Continue a ler O Jazz à sexta – Cinco Minutos de Jazz

Carlos Barradas, acordeonista

O Jazz à Sexta – João Barradas

João Barradas, é um dos mais conceituados e reconhecidos acordeonistas europeus, movendo-se, simultaneamente, entre a música Clássica, o Jazz e a música improvisada. Venceu alguns dos mais prestigiados concursos internacionais, dos quais se destacam, entre outros, o Troféu Mundial de Acordeão, que vence por duas vezes, o Coupe Mondale de Acordeão, o Concurso Internacional de Castelfidardo e o Okud Istra International Competition. João Barradas é … Continue a ler O Jazz à Sexta – João Barradas

Pedro Neves Trio

O jazz à Sexta – Pedro Neves Trio

Ausente (2013, Carimbo Porta-Jazz), Disco de estreia Pedro Neves (piano), Miguel Ângelo (contrabaixo) e Leandro Leonet (bateria) Quantas perguntas cabem num disco? Quanto lirismo podemos pôr dentro de um disco de Jazz? A que distância devemos ficar para aferirmos a intimidade que existe em música? De quanto tempo precisamos para transformar uma relação em cumplicidade? Quantas vezes é necessário dizer que o Jazz também é … Continue a ler O jazz à Sexta – Pedro Neves Trio

Varinas saíndo para a venda, 1909, Benoliel, Joshua. 1873-1932, fotógrafo, Arquivo AML

Uma Vida de Mar – 5

Continuação da publicação de excertos da epopeia marítima, do Comandante da Marinha Mercante, Jorge Manuel Correia Tomé. A sua atividade estendeu-se desde os anos 40 aos anos 80, do século passado. Só consegui encontrar estas fotos, no Arquivo da Câmara Municipal de Lisboa, relacionadas com a descarga de carvão, e duas com as varinas, mas em épocas anteriores e posteriores à data da narrativa. De … Continue a ler Uma Vida de Mar – 5

Salvador Sobral, foto de Oli Zitch, flickr.com

O Jazz à sexta – Salvador Sobral

O novo álbum de Salvador Sobral, bpm, saiu a 28 de maio. Este projeto, que conta com 13 novas faixas (e o prelúdio de uma), é cantado em três línguas e completamente composto pelo cantor. Perfeito para amantes de jazz e uma autêntica ode à boa cultura musical. As primeiras ideias surgiram num retiro feito no Alentejo, mas bpm foi gravado no início do ano no Le Manoir de … Continue a ler O Jazz à sexta – Salvador Sobral

Urna de voto, pixabay

Festejemos a liberdade

Rejeitámos o neo-liberalismo, os racismos, a mentira populista, o capitalismo selvagem. O enriquecimento fraudulento, é transversal, logo é uma incógnita. Pela civilização, pelo Futuro verde e sustentável, pela igualdade de oportunidades. Pela liberdade. Que se cumpra. Com o nosso empenho, contribuição e vigilância, também. E vamos assim festejá-la, abraçando a cultura cigana, com a garra, o virtuosismo e a alegria cigana. “Le tigre de Django” … Continue a ler Festejemos a liberdade